CONCEITO



Untamed Angling concebeu o projeto Marié como uma nova abordagem para a pesca esportiva de grandes tucunarés. Especificamente, estamos mudando o conceito de pesca de tucunarés que tem sido adotado pela maioria dos operadores que atuam na bacia amazônica. O Rio Marié é agora a maior área do mundo especificamente dedicada à pesca esportiva para esta espécie em conjunto com a filosofia conservacionista de captura e libertação que irá garantir uma pesca extraordinária por muitos anos.

Como fizemos com o Dourado em La Zona (Argentina) e Tsimane (Bolívia), a Untamed Angling passou anos estudando onde vivem os maior tucunarés. Tanto La Zona e Tsimane se tornaram destinos de renome mundial, e agora é com orgulho que a Untamed Angling apresenta as novas águas do Marié, a casa dos maiores tucunaré da bacia amazônica. A Experiência comprovada da empresa em desenvolver operações de pesca esportiva em remotas áreas de selva, com serviços de ponta e técnicas de pesca refinadas, não será apenas uma agradável novidade para a atual cena da pesca na Amazônia Brasileira. O nosso conceito certamente irá revolucionar a forma como os pescadores enxergam a experiência de pesca na Amazônia.

Tal como acontece com todos os projetos anteriores da Untamed Angling, Marié apresentará pacotes de alto padrão, com guias profissionais de pesca, o estado da arte em botes de pesca para fly-fishing e bait casting, gerentes experientes e chefs internacionais, que criarão a combinação perfeita de pratos requintados com ingredientes locais. Bons vinhos e drinks e os melhores serviços serão oferecidos para atender os excelentes padrões estabelecidos em nossos outros projetos, não importa quão remoto na selva que eles estão localizados.

Marié apresenta um novo padrão para Amazônia: pesca superior em águas virgens onde vivem tucunarés gigantes, experientes profissionais na pesca esportiva, excelentes acomodações e serviços, e a melhores técnicas para pesca-los. Estas características garantem um excelente nível de serviço, em um dos mais remotos lugares da Amazônica brasileira.



COMUNIDADES INDIGENAS ENVOLVIDAS

O projeto do Rio Marié é a primeira operação do governo sancionada no Brasil e desenvolveu-se como uma joint-venture entre uma empresa privada e uma associação indígena. O projeto está configurado como um destino de pesca esportiva, mas com grande envolvimento das tribos indígenas, criando um grande conceito de responsabilidade social. Nós trabalhamos como parceiros com a Associação das Comunidades Indígenas do Baixo Rio Negro (ACIBRN), que representa as 15 comunidades da área, e a Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro (FOIRN), que representa as comunidades indígenas em toda a bacia do Rio Negro.

O modelo do projeto Rio Marié foi baseada no desenvolvimento sustentável dos programas de turismo, especializada na pesca esportiva, criado por Untamed Angling e apoiado pela Organização Não Governamental mais importante no cenário indígena do Rio Negro e uma das mais importantes da Amazônia, o Instituto SocioAmbiental.

Como em Tsimane, nossos parceiros indígenas recebem os benefícios do projeto diretamente da renda do turismo, bem como dos empregos que gera, como guias de pesca, transporte, manutenção, assistentes de cozinha, operadores de barcos, entre outros. Além disso um importante programa de vigilância indígena foi implementado em parceria com a FUNAI visando a gestão territorial da área de forma defender o extenso território e com importante protagonismo das comunidades indígenas em sua gestão. Os povos indígenas pertencentes ao projeto, também receberam capacitação para o trabalho organizado para iniciar a operação durante a temporada exploratória de 2014, um processo que se repetirá anualmente e partilhados por toda as tribos solidificando o conceito deste projeto ambicioso.

O projeto tem uma taxa de utilização significativa em todos os pescadores que visitam. Os fundos provenientes da taxa vai ser utilizada principalmente para projetos sociais, desenvolvimento de infra-estrutura, transporte e projetos médicos e de educação. Esta taxa representa um passo importante no esforço contínuo para proteger a nossa capacidade de continuar a partilhar esta parte incrível e única do mundo.

GESTÃO AMBIENTAL

A área protegida do Rio Marié engloba mais de 700 quilômetros de águas virgens, que ostenta uma impressionante população de tucunarés gigantes. O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis ​​(IBAMA) realizou vários estudos biológicos na região. Esta pesquisa demonstrou resultados únicos na Amazônia: O Rio Marié detém pelo menos duas vezes a quantidade de tucunaré mega reprodutores (troféus de mais de 70cms) comparado com qualquer outro destino a pesca esportiva na bacia do Rio Negro. Para os pescadores, isso se traduz em oportunidades reais para pescar (e soltar) de forma consistente tucunarés muito maiores do que a média na Amazônia.

O projeto Rio Marié está desenvolvendo com uma série de práticas que visam a proteção da floresta amazônica e preservá-la em seu estado puro, no qual ela é hoje. Exigimos que todos os Tucunarés – Açus sejam soltos sem exceções. Todos os tucunarés -açus capturados são medidos, pesados ​​e registados no diário de bordo para nos permitir obter dados valiosos para o Programa de Pesquisa Biológica, supervisionados pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (IBAMA), a fim de estudar e melhor gerenciar o sistema do Rio Marié.

A pesquisa dos tucunaré-açus do Rio Marie é uma atividade de monitoramento contínuo para garantir a melhor gestão das pesca nos anos vindouros. O monitoramento dos tucunarés promovido pelo IBAMA e pela empresa, é completamente novo para a indústria de pesca esportiva em rios da América do Sul e é baseado em um estudo de capacidade de pesca adaptativa.

AUTORIDADES ENVOLVIDAS

O projeto é uma parceria do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (IBAMA), da Fundação Nacional do Índio do Brasil (FUNAI), ambas as instituições governo brasileiro, bem como a contribuição desde os primórdios da do Instituto Socioambiental (ISA), que é uma das ONG mais importante do Brasil